27 agosto 1831

D. FR. FORTUNATO DE SÃO BOAVENTURA , ARCEBISPO DE ÉVORA DE 1832 A 1844, É NOMEADO REFORMADOR GERAL DOS ESTUDOS.

No dia 27 de agosto de 1831, D. Miguel continua a sua batalha pela defesa dos ideais tradicionalistas e conservadores.

Nomeia para Reformador Geral dos Estudos  Frei Fortunato de São Boaventura forte apoiante da monarquia tradicional e terrível combatente dos liberais e dos maçons, incessantemente fustigados pelo seu jornalismo panfletário.

Numa ação levada a cabo em periódicos, folhetos e pastorais lança-se na defesa dos Jesuítas e da Santa Religião.  Publica em Minerva Lusitana (1808-1809), Punhal dos Corcundas (1823-1824), Maço Férreo Anti-Maçónico (1823), Mastigoforo (1824), A Contra-Mina, periódico moral e político (1830-1832) e O Defensor dos Jesuítas (1829-1833),

A partir de 1834, com o triunfo do liberalismo, segue para o exílio onde assume a direção da causa Legitimista.

SÃO BOAVENTURA, Fortunato de – O Defensor Dos Jesuitas. Lisboa: Na Impressão Regia, 1829-1833

Armas de D. Frei Fortunato de São Boaventura

Escudo oval sob galero de onde pendem dois cordões de 10 borlas cada, cruz arquiepiscopal, coronel de cinco florões aparentes, ladeado por mitra e báculo.

Cortado: I – Virgem Maria segurando um crucifixo. II – Escudo oval com as armas da ordem de Cister.

Legenda: D. FR. FORTUNATUS. AS. BONAVENTURA. ARCHIEP. EBORENSIS.