Do Noviciado da Cotovia ao MNHNC (Museus da Universidade de Lisboa): Cronologia

1597 – Fernão Teles de Menezes oferece de dote à Companhia de Jesus 20. 000 Cruzados (mais de 100.000 contos de hoje).

1598 – Celebra-se a dedicação da Casa a Nossa Senhora da Assunção (18 de Dezembro).

1603 – Lançamento da 1ª pedra para a construção do edifício (23 de Abril).

Excerto do Panorama de Lisboa
In  Academia Nacional de Belas Artes

1605 – Morte de Fernão Telles de Menezes (26 de Novembro).

1607 – O arquiteto real Baltazar Álvares passa a dirigir a construção da obra.

1613 – Lourenço Lombardo, flamengo natural de Anvers, 2º financiador da Casa do Noviciado, dota a Casa com 30.000 cruzados (mais de 150.000 mil contos).

1616 – Foi feita a primeira missa na Igreja do Noviciado (1 de Novembro).

Transladação dos ossos do fundador Fernão Telles de S. Roque para a igreja da Cotovia (9 de Novembro).

1619 – Inauguração do edifício do noviciado do Monte Olivete.

Segundo o Painel de Azulejos “Vista de Lisboa”.
Desenho à penna por J.de C.

1634 – Morre Lourenço Lombardo. Foi sepultado na Sacristia em campa rasa com epitáfio.

1694 – Incêndio na Casa do Noviciado da Cotovia

1705 – É criado o Noviciado de Arroios (Lisboa), para as missões da Índia, dedicado a S. Francisco Xavier, e do qual aceitou ser fundadora D. Catarina, rainha de Inglaterra.

1755 – Terramoto em Lisboa afeta parte do edifício do noviciado da Cotovia.

1758 – Os jesuítas são suspensos do exercício de confessar e pregar (Junho).

1759 – Sai o alvará de sequestro dos seus bens (Janeiro).

                  São reclusos e com guarda à porta (Fevereiro).

                  São proscritos e banidos do reino (3 de Setembro).

                  Noviciado da Cotovia foi confiscado para a Fazenda Real.

1773 – O Papa Clemente XIV, pressionado pelas cortes portuguesa e bourbónica, promulga a 21 de Julho, o breve “Dominus ac Redemptor”, que decretava a extinção da Companhia de Jesus no mundo inteiro.

Foram 143 anos de existência e de prestação de serviços na formação missionária dos Padres da Companhia neste edifício do Monte Olivete.

1761 – Decreto-lei de 7 de Março institui o Colégio dos Nobres

Real Colégio dos Nobres – Wikipédia, a enciclopédia livre
Jornal de Belas Artes, n.º 26, 1817

1832 – Decreto de 10 de Setembro, o rei D. Miguel mostra intenção de entregar o espaço novamente aos Jesuítas.

1837 – Decreto-lei de 4 de Janeiro abole o Colégio dos Nobres

Decreto-Lei de 21 de Janeiro é criada a Escola Politécnica

1843 – Novo incêndio na agora Escola Politécnica

Rua da Escola Politécnica num postal de 1906

1911 – Pólo da Universidade de Lisboa: Faculdade de Ciências

1978 – Novo incêndio no edifício do antigo Noviciado.

Atualmente – Alberga dois Museus de referência em Portugal e no estrangeiro, o Museu da Ciência e o Museu de História Natural, da Universidade de Lisboa.

File:MNHNC.jpg - Wikimedia Commons
Museu Nacional de História Natural e da Ciência (MUHNAC)